Guterres está bem posicionado para encontrar uma solução definitiva para a nossa causa

“Guterres está bem posicionado para encontrar uma solução definitiva para a nossa causa”: Mohamed Kheddad

Que apreciação faz da evolução do dossier Saharaui durante a última década na ONU?

Mohammed Kheddad: Houve um declínio na ONU com relação a uma causa nobre e justa. Com efeito, desde 2012, não houve nenhum tipo de negociações entre as partes em conflito, nomeadamente Marrocos e a Frente Polisário. Além disso, o enviado especial de Ban Ki-moon, Christopher Ross, foi repetidamente impedido de visitar a região, particularmente Sahara Ocidental. No passado mês de Março, a componente civil e política MINURSO foi expulsa de El Aaiun pelas forças marroquinas, sem que, infelizmente houvesse uma reacção por parte das Nações Unidas.

Responsabiliza esse recuo a Ban Ki-moon ?

Definitivamente não. Eu não posso imputar a responsabilidade a Ban Ki-moon, por estar por detrás do declínio e regressão da causa Saharaui. No entanto, estou convencido de que ele poderia fazer mais pela nossa causa. O Secretário-Geral da ONU estava certo quando disse que Marrocos era uma força de ocupação, porque é um fato, é uma realidade que ninguém pode negar. Infelizmente, o Conselho de Segurança não jogou o mesmo jogo e não defendeu o Secretário-Geral das Nações Unidas, nem a MINURSO que tem como principal missão organizar um referendo de autodeterminação. Culpo a França, por este declínio, membro do Conselho de Segurança na ONU, que sequestra a questão Saharaui. Este país é responsável pelo status—quo no Sahara Ocidental, porque impede qualquer possibilidade de resolver o conflito no território, ocupado há quarenta anos por Marrocos bloqueando qualquer perspectiva de paz, o que poderá gerar uma situação gravíssima. Neste momento, enquanto falo, as forças Saharauis e Marroquinos estão separados por menos de 120 metros na região “tampão” de Guerguerat, com pleno conhecimento das Nações Unidas. A ONU ainda não encontrou uma solução para um conflito de descolonização, que continua a fazer parte da agenda das Nações Unidas.

O que acha da nomeação de António Guterres à frente da ONU?

Guterres conhece muito bem a questão Saharaui, não só porque foi o alto comissário da ONU para os Refugiados e também porque visitou os campos de refugiados, mas sublinho que ele conheceu um problema semelhante ao nosso, que foi o caso de Timor e que ele resolveu. Guterres foi o arquitecto da descolonização de Timor. Ele desempenhou um papel fundamental na UE e nas Nações Unidas para resolver este problema. Foi um pouco tarde, mas acabou quando assumiu a responsabilidade do poder colonial Português. Havia sido colonizada em 1596 e anexada em 1975 pela Indonésia. Guterres é conhecido pelos Saharauis. Tem qualidades e atributos pessoais que o colocam numa boa posição por forma a contribuir para uma solução justa e definitiva do conflito do Sahara Ocidental. Brahim Ghali felicitou-o pela sua nomeação, e esperamos que a sua eleição contribua para uma solução justa e equitativa na questão do Sahara Ocidental, em conformidade com as resoluções da Nações Unidas e legitimidade internacional.

Fonte: reporters

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.